Sem ter para onde ir, casal vive com bebê embaixo de ponte no PI


Por falta de um lugar melhor para viver, uma família está morando debaixo da ponte Wall Ferraz, que liga as zonas sul e leste de Teresina. Tamires Gomes (30), o marido Diego Ferreira (31) e o filho Carlos Henrique, de apenas um ano, estão morando no local há cerca de um mês.

No local, onde quase não há movimento de pessoas, roupas sujas amontoadas em um canto, um colchão encostado na parede e, ao lado da cama, duas panelas. Essa é a composição do cenário onde a família está vivendo.

O casal está junto há mais de cinco anos. Antes de ir para debaixo da ponte, eles moraram em duas invasões, das quais tiveram que sair. A última foi no Vale do Gavião. “Nessa última, disseram que o terreno era do empresário e mandaram a gente sair. Aqui foi o lugar melhor que achamos para ficar”, disse a mulher.

Tamires e Diego relatam que não têm rotina. Eles acordam, tomam banho no rio e vão para rua em busca de algo para comer. “Quando precisa a gente pede mesmo, não temos outra alternativa”, afirmou Tamires, enquanto amamentava seu filho.

A mulher diz que saiu de casa por desentendimento com sua mãe e seu padrasto. Diego conta que sua família é de Lagoa Alegre, município que fica a 77 Km da capital, localizado na região centro-norte do Piauí, e que não tem contato com eles há tempos.

“Estamos tentando sair dessa situação, mas é complicado. As pessoas nem esperam você falar, já julgam pela aparência e isso complica tudo, principalmente porque nós três só temos um ao outro”, contou Diego.

Tamires disse que já trabalhou como empregada doméstica e Diego é pedreiro. “Depois que o último trabalho acabou, não consegui mais nada”, lamenta. Para sair dessa situação, o casal está à procura de emprego.

Fotos: Moura Alves/ODIA

Fonte: Portal O Dia

Portal Uruçuí News

,